domingo, 30 de agosto de 2009

Menino Anjo

Um menino
Um anjo
Um anjo em forma de menino
Gabriel é o seu nome
Tem pele clara, cheirosa, macia como seda
O seu olhar é enigmático, atraente, penetrante
Gabriel...Um menino
Um menino destemido, misterioso, travesso
Um anjo
Um anjo meigo, amável, puro
Menino anjo que me levou aos céus, sem pedir licença
Me fez lembrar, como é bom voar
De como as estrelas brilham
Há, Gabriel ...
Como é bom voar com você
Me sentir livre novamente
Leve...
Sem medo nem arrependimentos
Enquanto rolávamos sob as nuvens
Toquei seus lábios rosados com os meus...
Pude novamente sentir o insaciável néctar da juventude
Seu olhar provocador me deixava a cada minuto mais louco
Parecia implorar para que eu desvendasse seus mistérios
O tempo parecia não passar
Raiava o dia, e com ele a luz
Luz que ilumina, luz que irradia ainda mais o seu corpo
Lindo corpo sob as nuvens
Há Gabriel....
Você e seus indecifráveis mistérios
Partí
Partí para o meu velho mundo
Para o meu antigo coração machucado
Mas com uma única certeza...
Você sempre será o Meu anjo Biel !

domingo, 16 de agosto de 2009

NOITE LATINA - 22 DE AGOSTO

Gente caliente, músicas envolventes, clima agradável, decoração transada, birítas e ritmo latino...
Tudo isso faz com que a alegria e descontração sejam a prioridade da noite !!!!
Por isso convidando você. Que não irá resistir e se entregará ao ritmo envolvente do primeiro "Forró Latino" de Verônica Padrão e Banda...
Além das Dj's que arrasam nas apimentadas e calientes noites dos sábados latinos, Dj Malú & Dj Angela !
Uma festa para paquerar, namorar, beber, sorrir, bater um papo, sair da rotina...

Então anota ai:

Festa Latina No Amazônia Rio (Final da estrada da Floresta. Ao lado da terceira ponte, na via verde.)
Dia 22 de agosto, ás 22horas.
Entrada só 5 pila ! (R$ 5,00)


Projeto Carona Amiga: É simples de participar.
Basta você que tem carro, dar carona...
O meio-ambiente precisa e seu amigo também !!!



Uma pessoa me disse...

DIANTE DA VASTIDÃO DO ESPAÇO
E DA IMENSIDÃODO TEMPO,
É UMA ALEGRIA PARA MIM
PARTILHAR UM PLANETA
E UMA ÉPOCA
COM VOCÊ !

Carl Sagan

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Eu pintei minha árvore !

Hoje foi o meu dia de reflexão.
Estou de repouso, minha rotina mudou.
Hoje pude ir dormir mais tarde e acordar também.
Graças ao cízo...
Acordei em plena euforia, ansiedade...
Na falta do que fazer ,comecei á pintar minha arvore.
Olhei para meu armário velho e surrado de uma vida.
Um armário marrom de madeira forte, resistente e bem cuidado.
Peguei minhas tintas abandonadas e comecei a pintar.
A cada pincelada uma recordação.
Lembrei-me quando meu pai mandava arrumar meu armário.
Aquelas bagunças eternas, que pareciam não ter fim.
Brinquedos, figurinhas, roupas.
De tudo...
A árvore continuava crescendo.
Depois lembrei os tempos das molecagens de rua.
Meninos contra meninas, casa da arvore, brincar de barra.
Muita sujeira e bagunça no armário.
E meu pai reclamava da bagunça, e o armário diminuía.
Em quanto isso água gelada, música e tinta.
A árvore a cada pensamento e pincelada toma forma em um velho armário.
Hoje quando abrí avistei algumas coisas escondidas, mais não lembro a ultima vez que o arrumei. Roupas arrumadas, calças, blusas, tudo graças a Odaísa, o amor do nosso lar.
Hoje foi o dia.
Quando dei por mim a árvore estava pronta.
Em verde e branco com seus galhos exuberantes, com direito á pássaro.
Minha vida em um armário.
Muitos falam em escrever livros, plantar arvores e ter filhos.
Eu escrevo poemas, pintei minha arvore e tenho bichos.


Por Marco Brozzo

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Marco passos em palavras

Não conto dias, não olho horas, não me prendo ao tempo.
Não me preocupo com o minuto em que vivo, ou tento viver sem saber o que querer.
Prefiro ir... sem dia nem hora certa para voltar, ou para partir.
A única coisa que lembro-me é de levar no peito, as vezes na mão e outras no chão, o coração cheio de experiencias.
Evito olhar para o rastro vermelho de ardor, de dor e de amor que deixo no passado.
Talvez para não lembrar de magoas, ou de machucados ainda abertos, que me prendem a uma vida que não quero mais viver.
Tenho medo de retrocessos, de borrar as solas de meus pés com o vermelho do amor, da dor e do ardor que deixei no passado.
Não quero caminhar sob os lençóis ainda brancos do varal de minha vida, com pés sujos de passados.
Marco meus passos em minhas palavras a espera de um futuro incerto.


Por Marco Brozzo

um espaço meu...